A PNL nasceu nos anos 70 na Califórnia como resultado das preocupações de Bandler, especialista em matemática, computadores, e psicologia, em colaboração com Grinder, professor de linguística. A pergunta básica dos fundadores da PNL era: “qual é a diferença que faz a diferença entre os que têm êxito e os que não têm?”.

Desde o começo esteve presente uma diferença básica em relação à ciência oficial: importante não é a teoria ou a verdade, mas são os resultados práticos. E assim nasceu uma das mais importantes, senão a mais importante, ciência e arte da prática de eficiência no dia a dia, aplicada a todos os ramos da vida por gestores, terapêutas, formadores, trabalhadores na área social, professores, médicos e enfermeiros, e a todos aqueles que, individual ou profissionalmente, estão empenhados em tornar as suas vidas mais atractivas, eficazes e significativa para os outros.